Concha y Toro

Ania Smolec 18/08/2017

4 dicas para organizar um Cheese and Wine

Compartil

Hoje vou apresentar para vocês alguns passos importantes para preparar uma divertida e educativa degustação de queijos e vinhos em suas casas.

Querem organizar uma festa com seus amigos e família, mas não têm tempo para cozinhar? Ou talvez não gostem de passar horas na cozinha, mas sim fazer harmonizações com vinhos? Talvez queiram divertir-se um pouco e, ao mesmo tempo, aprender sobre diferentes estilos de vinho? Para todos vocês, tenho 3 palavras: cheese and wine.

Se considerarmos a quantidade de queijos e vinhos disponíveis no mercado, para alguns pode parecer um exercício complicado ou bastante assustador. Mas vamos manter a calma. Vamos passo a passo. É muito mais simples do que parece. Basta planejar bem a noite e depois você só precisa passar bons momentos com seus convidados.

Tabla quesos vino blanco

1. Quais vinhos?

O primeiro passo é escolher os vinhos que gostaria de oferecer em sua degustação. Uma seleção ideal deve considerar dois fatores: qualidade e variedade. Proponho 6 vinhos para diferentes queijos:

Quesos - Casillero Merlot

Uma garrafa de 750 ml serve mais o menos 5 taças de vinho generosas. Caso prefiram porções menores ou de degustação, considerem uma garrafa para 8 pessoas. No caso de sobrar vinho, não se preocupem. Tampem as garrafas com as respectivas rolhas e deixem na geladeira. Podem bebê-los durante a semana.

Outro aspecto importante são as taças. Calculemos: 5 convidados e 6 vinhos. 30 taças! Uma loucura! Por isso recomendo utilizar uma taça de forma tulipa, tamanho mediano e marcar o nome de cada convidado, por exemplo, amarrando na haste uma lã de cor diferente. Além disso, na mesa, uma boa ideia é disponibilizar água e uma cuspideira. Dessa forma podemos despejar o vinho restante e limpar nossas taças para o seguinte vinho.

2. Os queijos

Para uma boa degustação, deveríamos considerar entre 4 e 6 diferentes queijos. Mas, é claro, vocês podem escolher seus queijos preferidos, porém tenho uma sugestão: combinar queijos de diferentes estilos ou seguir algum critério específico como:

Quesos blandos Pinot Noir
  • Teor de umidade do queijo (semimole como Fontina, semiduro como Gouda, duro como o Parmigiano).
  • País ou região de origem (França, Holanda, Espanha, Itália, etc.).
  • Tipo de leite (queijo de cabra, ovelha ou vaca).
  • Maturidade (fresco como a Mozarella, macio-maduro como o Brie, de casca lavada como o Munster e azul como o Gorgonzola).

Conselhos: procurem saber onde podem ser comprados bons queijos em seu bairro. Calculem de 50 a 100 gramas por pessoa. Os queijos podem ser guardados na geladeira, porém antes da degustação devem ser retirados e servidos em temperatura ambiente.

3. Logística

Os queijos podem ser servidos sobre uma tábua de madeira. É bastante útil preparar uns marcadores (por exemplo, cartõezinhos presos a uma rolha) com os nomes dos queijos. Também podemos recomendar ou sugerir o tipo de queijo para cada vinho.

Os queijos são cortados em pequenos pedaços com facas especialmente desenhadas para este propósito. Caso não as possuam, podem utilizar uma faca normal, entretanto recomendo que comprem um set de facas para queijos. Valem a pena.

late harvest queso azul

4. Acompanhamentos

Uma degustação de queijos e vinhos pede também alguns snacks que harmonizam bem com os sabores de ambos. Cada queijo possui aromas e sabores específicos, por isso é muito importante entender e escolher os acompanhamentos perfeitos:

  • Queijo azul: sua intensidade pede umas bolachas ligeiramente doces, como as de aveia. Além disso, podem ser servidas com um pouco de mel.
  • Queijo de cabra: é leve e fresco. Por isso recomendo que seja servido com umas bolachas de água e sal e geleia de frutas vermelhas. No caso de ser um queijo de cabra fresco e cremoso, como é o caso do Chavroux, sirvam com uns palitos de cenoura crua.
  • Queijo duro e intenso (Manchego): deixem-no mais refrescante com uns pedacinhos de maçã ou pera, além de um pão tipo baguete. Uma harmonização maravilhosa é com doce de marmelo.
  • Queijo semiduro (Gouda, Edam, Emmental): possuem aromas de frutos secos e ervas. Por isso, sirva com frutas frescas, como maçã, pera ou uva. Eu adoro com uma geleia de damasco.
  • Parmesão: é um queijo salgado, com aromas de frutas frescas e secas. Sugiro servi-lo com figos frescos, secos ou como geleia. Uma dica: umas gotinhas de vinagre balsâmico realçam o sabor da geleia de figo.
  • Queijo tipo Cheddar: é conhecido por sua personalidade intensa; bem salgado e potente, com notas de fruta seca. O mais recomendável é combiná-lo com salsaparrilha desidratada (é a mais ácida de todas as frutas secas) ou geleia de groselha negra. Mas também sugiro uma versão salgada. Provem-no com pepinos em conserva ou rabanete.

tabla de quesos vino blanco y tinto

Apresento agora uma mini lista de cepas e frutos secos que, do meu ponto de vista, harmonizam perfeitamente:

  • Sauvignon Blanc: pinhões
  • Chardonnay: amêndoas
  • Viognier: nozes brasileiras
  • Riesling: nozes glaceadas
  • Pinot Noir: nozes pecã
  • Syrah: avelã europeia
  • Malbec: macadâmia
  • Merlot: castanha
  • Cabernet Sauvignon: nozes

Lembrem-se: em várias ocasiões tenho sugerido não utilizar em seus pratos as avelãs chilenas tostadas e pistache, porque entregam ao vinho uma sensação muito semelhante ao que conhecemos como “aroma a rolha”. E não queremos nada que possa estragar nossa festa. Apenas diversão!