Concha y Toro

Ania Smolec 15/04/2016

A adega de vinhos ideal

Se você quer começar uma adega para os seus vinhos, você precisa saber algumas regras básicas para que os seus vinhos amadureçam em condições óptimas.

Compartil

Se você quer começar uma adega para os seus vinhos de guarda, você precisa saber algumas regras básicas. À seguir apresentamos dicas para que os seus apreciados vinhos amadureçam em condições óptimas.

Guardar os vinhos é um investimento. Sim, com certeza alguns ícones da nossa vitivinicultura de alguma colheita especial podem ser guardado e vendidos depois de 20 ou 30 anos. Mas você também pode guardar seus vinhos favoritos por razões sentimentais e abri-los para comemorar uma ocasião especial, como um aniversário de casamento ou o nascimento de um filho. Mas em todos os casos, antes de começar sua coleção, é necessário preparar um lugar que apresente algumas condições muito particulares, como temperatura ou nível de umidade.

O tamanho importa sim…

Caso você viva em um studio ou um apartamento pequeno, é difícil construir uma adega de pedra de vinte metros quadrados. Isso seria mais ou menos três quartos do seu apartamento. Então tudo depende do espaço disponível, a quantidade de garrafas que vocês queiram armazenar e o orçamento. Em termos gerais, você pode escolher:

Don Melchor cava
  • Estantes: Estes tipos de depósitos podem ser feitos de madeira ou metal. É a forma mais fácil de ter uma “adega”, mas preste atenção. Esta solução serve apenas para poucas garrafas e as condições de guarda não são as melhores para conservar os vinhos por muito tempo. As variações de temperatura são perigosas se você quiser guardar alguma vinho durante décadas.
  • Caixas de madeira: Se você compra o seu vinho favorito em uma Caixa de madeira, esta embalagem pode servir como uma adegal pessoal. Mas deve ser de madeira. O papelão sempre corre o risco de se molhar, e o excesso de umidade propicia o desenvolvimento de mofo, que é perigoso para o vinho. Esta solução serve para uma quantidade de garrafas pequena à moderada.
  • Um armário adega/cava/refrigerador: Você pode comprar estes modelos que variam de cinco, dez ou até cinquenta garrafas. Estas modernas cavas são muito úteis quando não se dispõe de muito espaço. Mas o preço não é baixo. A diferença entre um armário e uma cava refrigerada é que a última mantém a temperatura ideal para consumir o vinho quando você desejar, sem ter que utilizar cubas com gelo. Os móveis mais modernos têm compartimentos de temperaturas diferentes, o que permite guardar vinhos brancos e tintos na temperatura do serviço adequada (como sabemos, os vinhos brancos pedem temperaturas mais baixas que os tintos).
  • Um quarto projetado para ser uma adega: É um quarto/adega isolada do resto da casa e com uma espaço projetado para os vinhos. Antigamente este tipo de adega era feita de pedras. Hoje existem inúmeras soluções para manter os vinhos nas melhores condições possíveis.

Mas não importa se você ocupa um canto ou um espaço grande para os seus vinhos. O fundamental é se preocupar com algunas condições chave, tais como:

Temperatura constante

Este é o fator mais difícil de ser regulado. O lugar onde os vinhos são guardados deve manter uma temperatura constante (não menor do que 5ºC e não maior do que 18ºC). Sempre devem evitar as flutuações extremas de temperatura. Naturalmente durante o ano a temperatura média varia de acordo com a estação, mas não deve permitir mudanças bruscas durante um par de dias. É muito útil vedar as janelas para evitar o excesso de calor ou frio.

Bodega-Casillero-del-Diablo

Luz

Uma luz intensa (natural ou artificial) pode provocar danos no vinho, como um excesso de oxigenação, em especial nos brancos. Não se deve guardá-los perto de uma luz artificial ou diretamente expostos ao sol. Deve-se evitar expor os mesmos na sala (por mais atrativo que seja o rótulo para os nossos amigos) porque a luz é inimiga do vinho.

Umidade

Um bom nível de umidade é entre 75 e 80%. Isto evita que a rolha do vinho resseque. Por esta mesma razão as garrafas são guardadas em posição horizontal, para que a rolha esteja sempre em contato com o líquido. Antigamente as cavas se encontravam literalmente em quartos de pedra, onde o solo era poroso e mantinha a umidade em nível óptimo. Hoje em dia é necessário usar ferramentas feitas especialmente para cavas modernas. Mas cuidado com isso. Um excesso de umidade também não é saudável para o vinho. Não só destrói os rótulos como também pode danificar a rolha.

Ventilação

O espaço onde você guarda os seus vinhos precisa de ter uma boa circulação de ar. Isso é fundamental para proteger as garrafas de odores desagradáveis e mofo. Além disso, lembrem-se que inclusive com um bom sistema de ventilação o vinho aspira e absorve aromas, e portanto não deve estar próximo a produtos químicos, desodorantes, verduras ou outros alimentos com aromas fortes, como batatas, alho, presuntos, cebolas, etc. Estes aromas entram através da porosidade da rolha e podem mudar o bouquet natural do vinho.

Wine Shop 2

Diminuir vibrações

As vibrações podem fazer que o vinho se perca. As garrafas têm que se mexer o menos possível e estar longe de eletrodomésticos. Sim, sei que em muitos países sísmicos como o Chile é difícil guardar as garrafas sem movimentos. Por isso é muito importante que cada vinho tenha o seu lugar e não seja necessário mexer em cinco garrafas quando você quiser abrir uma. Suas estantes devem ser o mais estável possível e de acesso fácil. Por último, é muito valioso contar com um livro de cava, onde você pode manter um registro pessoal do vinhos guardados: onde foram comprados, quando, quanto pagaram por eles, quando as garrafas foram abertas, etc. Assim não somente você saberá sempre os tesouros que guarda, como também viverá a fascinante experiência de colecionar vinhos mais intensamente.