Concha y Toro

Ania Smolec 13/09/2019

Vinho e harmonização

As festas nacionais chilenas do ponto de vistas de um estrangeiro

Compartil

O dia 18 de setembro é o dia mais importante para todos os chilenos. Este dia se comemora o Dia da Independência. As pessoas participam de festas e tendas (ramadas), mas, acima de tudo há comidas deliciosas.

No dia 18 de setembro de 1810 foi formado o primeiro Conselho do Governo, o passo decisivo para començar a selar a independência da Espanha. Não é apenas um marco político, mas também para os turistas e estrangeiros que vivem no Chile, o Dezoito é uma grande oportunidade para conhecer os costumes chilenos. 

Nesse dia é possível sentir o lado mais feliz dos chilenos. As cidades e as vilas preparam suas tendas (ramadas), molham o chão de terra para dançar a cueca (a dança nacional, que seduz com seus lindos e coloridos vestidos), correm em seus cavalos os homens de campo nos rodeios, revivem os jogos tradicionais como a amarelinha e acendem as churrasqueiras para fazer churrascos e esquentar as deliciosas empanadas. Também é possível desfrutar de alguns novos sabores como o famoso coquetel Terremoto (vinho branco rústico, sorvete de abacaxi e groselha), mas acima de tudo comer coisas deliciosas.

As festas em família ou entre os amigos começam muito cedo com alguns petiscos deliciosos. Chegam os ceviches de peixes e frutos do mar, que são apreciados com uma taça fria do Casillero del Diablo Sauvignon Blanc. Depois são servidas amêijoas com queijo parmesñao (amêijoas na concha gratinadas com queijo Parmesão e manteiga e/ou creme de leite). É uma delícia com o Casillero del Diablo Chardonnay destacando sua opulência e cremosidade. 

Ph: tasteatlas.com

No Chile, as empanadas são apreciadas durante todo o ano, mas nestas Festas é um ritual quase obrigatório. Para os chilenos, a empanada de carne de forno (empanada de pino) é uma receita emblemática. Este tipo de carne (pino) é uma preparação muito chilena, talvez a base da cozinha, e é preparada principalmente com carne picada com uma faca (e as vezes moída), cebola cortada em cubos, aji colorado e uma pitada de cominho. Para a empanada tradicional de carne (pino) também são adicionados outros ingredientes, como ovo cozido cortado em fatias, passas e azeitonas pretas inteiras. 

Empanada_Final
Ph: polinenlacocina.cl

Para mim, a empanada, tão vigorosa e deliciosa, é um prato principal, acompanhada com um pouco de salada chilena de tomate e cebola. Para outros, é apenas o prelúdio do grande churrasco do feriado do dia dezoito. Este recheio suculento e saboroso nos convida a uma combinação com vinho tinto. O melhor companheiro será o Casillero del Diablo Carmenere, um vinho de corpo médio, com taninos suaves e de uma suculência bem marcada. Além disso, não se esqueçam do Carmenere que é uma das cepas emblemáticas do Chile, portanto, essa combinação tem um duplo sentido nas Festas. É muito emocionante, e não apenas para os chilenos, pegar com uma mão uma empanada recém saída do forno e na outra mão uma taça de um delicioso e suculento vinho tinto. 

No Chile, é impossível imaginar as Festas sem uma churrasqueira. Além disso, de representar uma grande comemoração, é uma aventura combinar diferentes cortes e tipos de carne com os vinhos. O ritual começa com diferentes tipos de preparações e embutidos. O primeiro passo depois da empanada, é um choripán (pão com linguiça). Eu amo isso com o Casillero del Diablo Carmenere ou o Casillero del Diablo Shiraz. Mais tarde, estão prontas da churrasqueira algumas salsichas e prietas (um tipo de linguiça feita de sangue de animal) que podemos saborear com o mesmo vinho. 

asado_Final (1)

As carnes estrelas do churrasco têm mais gordura infiltrada e estruturada, como o acém ou o costela de boi, portanto, estas carnes precisam de um companheiro que esteja a sua altura como o Casillero del Diablo Cabernet Sauvignon, um tinto com corpo, com personalidade, mas também com a suficiente acidez para se fundir com os abundantes sucos dos cortes. 

E as sobremesas do dia 18 de Setembro? O Chile é famoso por sua grande variedade de doces com base no manjar (uma pasta doce de açúcar e leite condensado de cor caramelo). Existem alfajores e chilenitos. Estes últimos são menores e às vezes, sua base é uma mistura de farinha de trigo e amido de milho. Além disso, um bolo recheado que se chama braço da rainha e milhares de coisas deliciosas. Não se esqueçam de terminar suas festas com o Concha y Toro Late Harvest, um vinho de sobremesa que reflete os raios de sol e encerra em cada uva a alegria e a doçura do verão. 

As Festas Patrias são uma experiência única e diz muito sobre a cultura e as mesas chilenas. São sabores que nunca são esquecidos, que cantam e dançam na boca.