Celebrando o ano novo chinês na Cidade do México

Por: Paola Peñafiel

Periodista de Concha y Toro en México

access_time 2019 · 02 · 14

A festividade mais esperada e importante para os chineses de todo o mundo. Uma festa de muita cor, danças, fogos de artifícios e pratos típicos. Que tal conhecer esta tradição no Bairro Chinês da Capital asteca?

Rege a lenda que Buda, antes de morrer, chamou a todos os animais da terra, sendo o rato o primeiro a chegar, logo o boi, o tigre, o coelho, o dragão, a serpente, o cavalo, a cabra, o macaco, o galo, o cachorro e o porco. Como recompensa, se converteram nos 12 animais do horóscopo chinês. Esta é a versão mais conhecida de sua origem, ainda que a versão que diz que foi o Imperador de Jade quem conclamou uma corrida entre os animais da terra também seja popular. De qualquer maneira, é uma tradição milenar e muito importante para os chineses e parte da Ásia.

Este ano novo Chinês de 2019 representa o ano 4.717 do calendário lunar. Que começou em 5 de fevereiro e durará até 24 de janeiro de 2020. Por ser regido pela lua, sua data de início varia ano a ano no calendário gregoriano que se utiliza internacionalmente. As celebrações desta festividade duram 15 dias, culminando com a festa das Lanternas que nesta ocasião será 19 de fevereiro.

Este ano o protagonista é o signo do porco, o qual é associado à fertilidade e à virilidade, e representa a quem nasceu em 1947, 1959, 1971, 1983, 1999, 2007 e 2019. Para a tradição chinesa, o animal do seu ano de nascimento terá uma grande influência em sua vida, já que sempre te protegerá e determinará seu futuro.

Tive a sorte de morar na China e vivenciar esta festa em Xangai – foi realmente incrível. Se você tem a impressão que sempre há muita gente nas ruas, durante estes dias é ainda maior. E é que, para o Festival da Primavera, como também é conhecido, quase toda China está de férias. Milhões de pessoas se locomovem até seu lugar de origem para celebrar em família. As cidades se iluminam e se decoram de cores, especialmente vermelho e dourado, enquanto os intermináveis fogos de artifícios buscam atrair boa sorte e “espantar os maus espíritos”. O início do novo ano é um momento para finalizar as tarefas pendentes, reconciliar-se com as pessoas e reestabelecer antigos laços, assim como limpar a casa, comprar coisas novas e dar presentes. Outra das tradições mais representativas é presentear envelopes vermelhos com dinheiro dado por mais velhos a mais novos, pais a filhos ou por chefes a empregados.

Entretanto, o ano novo chinês não é celebrado apenas na Ásia, mas também em quase todas as grandes cidades do mundo onde houve imigração chinesa. A Cidade do México não é a exceção. Localizado em pleno centro, o Bairro Chinês está de festa e se vestiu de cores, com guirlandas e adornos ao longo de suas ruas. Durante as duas primeiras semanas de fevereiro se realizam atividades culturais, exibições de artes marciais e tambores, danças do dragão e do leão, e com certeza, muitos fogos de artifícios. Milhares de visitantes de todas as partes do México e inclusive estrangeiros têm chegado a este lugar para viver a experiência e provar a variedade de pratos tradicionais especiais desta festividade.

Gastronomia durante o ano novo Chinês

Como em todas tradições chinesas, a gastronomia típica está carregada de significado e simbolismo. Não apenas os produtos são considerados “símbolos de boa sorte”, como também a forma de preparar e servir os pratos tem muita importância. Vamos conhecer alguns dos pratos que não podem faltar nas mesas dos chineses durante esta festa.

Os bolinhos primavera levam esse nome precisamente porque se comem durante o Festival da Primavera. Trata-se de uma massa enrolada recheada de verduras e carnes de vaca ou de porco. Ao ser fritos, obtém um tom dourado que os chineses relacionam com riqueza e prosperidade. Para acompanhar este popular prato reconhecido internacionalmente recomendamos o espumante Casillero del Diablo Devil’s Collection Brut.

Spring Rolls
© Paola Peñafiel

A palavra pescado soa como “sobra” em mandarim e é interpretado como que sempre haverá sobras, sobretudo de dinheiro, e com ele, abundância. Pode-se preparar de diferentes maneiras, porém sempre deve ser servido completo no prato, com a cabeça apontada ao convidado mais importante. Outro costume é não comer a cabeça e o rabo até o dia seguinte, assim se assegura o superávit para o próximo ano. Para um pescado ao vapor, à grelha ou da forma que preferir, um Gran Reserva Serie Riberas Sauvignon Blanc será um excelente acompanhante.

Pescado

Os dumplings são um tipo de bolinhos chineses recheados de carnes e verduras que são fervidos ou preparados ao vapor. Durante o Festival da Primavera a união da massa deve ter muitas dobrinhas como símbolo de esperança e de riqueza para o próximo ano. Tampouco podem faltar os noodles ou ramén chineses – a sopa ou algum guisado que são comidos sem serem cortados porque apenas assim se conseguirá a longevidade e a felicidade. Para estes dois pratos chineses, também muito populares em todo o mundo, recomendamos Trio Merlot, o qual cai muito bem com arroz e macarrões.

Noodles
Noodles © Paola Peñafiel

De sobremesa os chineses comem Niangao, um tipo de pastel de arroz que é preparado com açúcar, castanhas, tâmaras e folhas de lótus. Em chinês se escreve com os caracteres que significam “ano” e “maior”, segundo a crença popular, quanto mais adulto mais próspero se é na vida em geral.  Ao comê-los de sobremesa se espera que os adultos possam conseguir maiores entradas financeiras e as crianças possam crescer bem. Também de sobremesa temos as Tangyuan ou bolas doces de arroz que por serem redondas convidam a reunirem-se e manterem-se unidos. Uma excelente opção de casamento com estes sobremesas será um vinho doce e com sabor de frutas como Late Harvest Concha y Toro.

Tangyuan
Tangyuan

Compartilhar

É maior de idade?

Sentimos muito,

Você não pode acessar o conteúdo do site se você não for maior de idade.