Cinco pratos emblemáticos da comida chilena e suas deliciosas combinações

access_time 2019 · 10 · 01

A culinária chilena, como todas as tradições crioulas, nascidas do encontro dos sabores do Velho Mundo e dos nativos, desfruta de uma ampla e saborosa variedade de pratos. Eu adoro a comida chilena de norte a sul, da costa às montanhas. E é por isso que hoje apresento cinco pratos emblemáticos do Chile. Meus favoritos.

Você sabia que o Chile é o país com a costa mais longa do mundo? É isso mesmo, então não é surpresa que os peixes e os mariscos sejam convidados frequentes nas mesas chilenas. Um dos pratos mais populares deste país é o congro a la pobre. Para fazer este prato não é necessário muitos ingredientes (é por isso que se chama “a la pobre ou ao pobre”). Apenas peixe frito, batata frita, cebola caramelizada e ovo frito. Sim, acho que você já pode imaginar que delicioso que ele é. Talvez não seja uma refeição muito dietética, é verdade, mas é muito saborosa. Precisamente, para equilibrar esse banquete de gordura e destacar o peixe, a combinação mais recomendada é o Casillero del Diablo Sauvignon Blanc. Este vinho se comporta como uma faca que corta a gordura e traz frescor ao prato, seduzindo o nosso paladar com suas notas cítricas e minerais.

Congrio_a_lo_pobre_Final
Ph: La Cocina Chilena

A comida chilena pode ser definida como do mar e do jardim. Tanto a nação Mapuche quanto os conquistadores espanhóis mantinham uma forte relação com os vegetais, as frutas, os grãos e com os legumes. Especialmente no inverno, muitas sopas de vários tipos de legumes e verduras são consumidas nas casas chilenas. Mas, a mais gostosa de todas, é um prato chamado porotos granados e consiste em feijão com cebola frita, orégano, cominho, milho, abóbora e um ingrediente secreto: folhas de manjericão fresca. É um prazer inexplicável comê-los e sentir seus aromas de verão. Pode parecer um prato muito leve, mas te garanto que não. Por isso, recomendo que você o acompanhe com o Casillero del Diablo Chardonnay, frutado e cremoso.

Porotos_granados_Final
Ph: El Huerto de Urbano

Rolinhos? Malaya? Que o seu nome misterioso não os confunda. É uma peça deliciosa de peito de bovino com várias camadas de sabores de vegetais, como cenoura, cebola e às vezes um toque de mostarda, espinafre ou ovo cozido … é um embutido caseiro que se pode comer quente ou morno, mas o mais gostoso é comer com uma torrada e uma gota de maionese. Eu adoro. A minha sogra deveria receber o prêmio mundial como campeã de malaya. Embora tenha como base a carne bovina, é muito delicada devido ao seu cozimento lento, aos sabores doces dos vegetais e ao seu tempero fresco e saboroso. A minha combiação favorita para a malaya é um bom pedaço de pão, tomate e uma taça bem congelada de Casillero del Diablo Rosé.

Arroyado_de_Malaya_Final
Ph: Tastemade

Às vezes, as receitas mais simples são as mais difíceis de preparar. O charquicán é um ensopado de verão chileno. O nome deriva do uso de charqui (carne desidratada) em sua preparação. Atualmente, na maioria das vezes, é cozido com carne moída de vaca. Além de carne, abóbora, batata, milho ou ervilha são adicionados. Provavelmente pensam que é um prato muito doce, como comida para crianças. Nada a ver. Um bom cozinheiro constrói diferentes camadas de sabores, através de cebola salteada, pimenta ou merquén, para dar um toque picante e firme. É por isso que este prato pede um vinho tinto suculento com notas muito pronunciadas de frutas vermelhas e especiarias. Casillero del Diablo Carmenere é um companheiro perfeito.

Charquican_Final (1)
Ph: Alicia Solorzano

E para finalizar esta retrospectiva da comida chilena, a rainha das mesas do sul nos espera: a plateada. Esse corte de carne, fibroso e com uma boa camada de gordura, é cozido em uma panela, no forno ou, na melhor das hipóteses, em um forno de barro muito tradicional. O segredo é que o cozimento seja muito lento – de três a quatro horas – para que a gordura derreta e hidrate a carne. A plateada fica muito macia, suculenta e saborosa. Não há mais ciência do que cozinhá-la em um caldo com especiarias verdes, aipo e cenoura, vinho tinto e muita paciência. Além disso, é claro, com muito amor pela culinária e pela tradição. A plateada é maravilhosa. Pode ser consumida fria em um sanduíche ou desfiada com macarrão, mas é mais gostosa quente encima de um purê de batatas rústico. A rainha precisa do seu rei. Portanto, não temos escolha a não ser brindar pela plateada e pela culinária chilena com uma taça de Casillero Diablo Cabernet Sauvignon, o verdadeiro monarca dos campos chilenos.

plateada_Final
Ph: RadioActiva
Header Ph: Platos y copas

Compartilhar

É maior de idade?

Sentimos muito,

Você não pode acessar o conteúdo do site se você não for maior de idade.