Concha y Toro

Concha y Toro 01/03/2016

Começa a colheita 2016 no Vale de Limarí

Compartil

O Limarí é uma das regiões mais setentoriais da vitivinicultura de Chile. Esta colheita é a uma das primeiras em começar, iniciando a colheita 2016 no dia 25 de janeiro. A chuva caída durante o inverno e a gestão correta do vinhedo, nos faz pensar que isto se traduzirá em vinhos de grande qualidade, que captam a essência do terroir deste vale.

As primeiras variedades a serem colhidas no Vale de Limarí são o Chardonnay e  o Pinot Noir, continuando com outra cepas como o Sauvignon Blanc, Pinot Gris, Viognier e Syrah, extendendo a colheita até o início de maio.

Dada a sua localização geográfica, no sul do deserto do Atacama, Limarí possui um clima semi-árido, com um baixo nível de precipitações, aproximadamente 100 mm ao ano. Esta característica lhe dá uma condição peculiar de mineralidade dos solos, pois a chuva, ao ser escassa, não lava os minerais, em especial os carbonatos.

As represas que existem no vale acumulam os desegelos da cordilheira, e permitem irrigação o ano todo. Os anos 2012 a 2014 foram bem  secos e com pouca neve, o que se traduziu em que as temporadas de 2013 a 2015 apresentassem um desafio quanto ao uso eficiente da água para irrigação do vinhedo. No entanto, graças ao fenômeno El Niño, entre julho e novembro de 2015, choveu e nevou bastante (180 mm de chuva caídos) o que foi uma verdadeira bênção para o vale e sua agricultura.

Vendimia-2016-Limari-5

Nesta colheita 2016, o estado em que se encontram os vinhedos nos faz pensar que isto se traduzirá em vinhos de muito boa qualidade para as diferentes variedades que dão neste vale. A floração e o posterior coalho dos ramos foi muito boa, e os ramos estão bem carregados. Isto vai junto com o bom vigor dos brotos e do equilíbrio das videiras.

A obtenção da qualidade potencial da uva depende da colheita oportuna, e é fundamental capturar a acidez e frescor da fruta. Para garantir isso, devemos ficar muito atentos à colheita. Pessoalmente devo estar muito conectado com o vinhedo, revisando-o, provando e tirando amostras para poder ter uma projeção de colheita o mais ajustada possível para tirar todo este potencial.

Uma boa leitura e compreensão do vinhedo permite conduzir a vinificação destas uvas na Adega, buscando vinhos sinceros, que possam refletir a tipicidade do Vale de Limarí.