Concha y Toro

Ania Smolec 24/04/2018

Melancias de Paine: harmonizações e receitas

Compartil

Vocês conseguem imaginar um caloroso dia de verão sem o colorido e a frescura da melancia? Eu não consigo. Vou contar um segredo: na localidade de Paine, Vale de Maipo, vocês encontrarão melancias bem especiais. São tão deliciosas que nos convidam a cozinhar e experimentar várias combinações com vinhos.

Paine é uma comunidade agrícola, localizada na Região Metropolitana do Chile, bem próximo a Santiago, no extremo sul do Vale de Maipo (Maipo Andes). No idioma mapudungun, payne significa celeste, sem dúvidas fazendo referência a seus céus limpos, onde durante as noites pode-se observar as estrelas sobre os cumes dos Andes; ou no horizonte dos céus durante os dias de verão, onde as nuvens não são muitas, e a temporada de verão é sempre longa e quente.

Na época pré-colombiana, o povo Picunche habitou nestes campos. Ao serem colonizados pelos espanhóis, foi moldando-se uma cultura particular, bem apegada às tradicionais, à paixão pela agricultura e artesanato. Em tal localidade celebram-se com paixão as Festas Nacionais com as coloridas ramadas e uma exibição anual chamada Expo Rural, onde os visitantes podem desfrutar dos frutos desta terra, onde se destacam as famosas melancias.

sandia 1

As melancias de Paine são grandes, têm um sabor bem doce e propriedades nutritivas maiores que qualquer outra. Além dos produtores trabalharem para diminuir o impacto no ecossistema dos plásticos usados durante o cultivo. Se quiserem prová-las, nada mais fácil que participar do Festival da Melancia em janeiro ou, simplesmente, fazer uma pausa de alguns minutos na Rota 5 Sul, ao sair de Santiago.

A melancia é uma planta anual e prima bem próxima do pepino. Sua casca é lisa com tons variáveis de cor verde. Tem sua origem no sul da África. Existem evidências arqueológicas que já era conhecida e valorizada no Antigo Egito. Hoje se encontra no mundo inteiro, exibindo distintas cores e formas, como a peculiar melancia cúbica da Região Zentsuji no Japão.

sandia 2

Amamos a melancia por seu sabor doce e refrescante. A melancia é composta por aproximadamente 90% de água. O resto é açúcar. Porém, não pensem apenas nas calorias. Tem grandes valores nutritivos, como vitaminas A, C e B, minerais, além de caroteno e licopeno.

A forma mais básica de comê-la é cortar em fatias ou cubos, deixá-los por algumas horas no refrigerador e desfrutá-los como um saboroso e refrescante lanche ou sobremesa. Também pode-se preparar um suco ou sangria, misturando com algum vinho leve. No Chile, tradicionalmente a salpicam com farinha de trigo torrada. É o paraíso na boca. Um mundo de contrastes, onde diferentes texturas e sabores tostados, doces e frescos lutam e se complementam.

semilla sandia

Sabia que em algumas culturas também se consomem sementes de melancia? As sementes desidratadas e torradas têm um gosto parecido a alguns frutos secos, como amêndoas ou nozes. Às vezes, estas sementes são moídas e convertidas em farinha para criar diferentes receitas. Os chineses e vietnamitas utilizam suas sementes durante os banquetes de celebração de Ano Novo.

Cozinhar pratos salgados com melancia pode ser um desafio, porém ao mesmo tempo uma grande diversão. Realmente requer muito de nossa imaginação. Por exemplo, pode-se cortar cubos de melancia, mariná-los em vinagrete de azeite balsâmico, ervas e azeite de oliva (deixe-os repousando no refrigerador) e depois sirva-os com algum queijo. Que salada mais fresca e saborosa! Se escolherem um queijo de cabra, recomendo como combinação a suave mistura branca Casillero de Diablo Devil’s Collection White. Porém, se optarem por um queijo como o grego halloumi, sirvam a montagem Trio Chardonnay, que contém uma pequena porcentagem de uvas aromáticas que caem bem com a fruta e o queijo.

Casillero Rose Sandia

Atenção: a melancia também pode ser grelhada. A grelha traz um delicioso toque defumado. Se não tiverem ideia do que fazer para a janta, ou simplesmente quiserem surpreender aos convidados, preparem um salmão grelhado e, quando estiver quase pronto, acrescentem fatias de melancia com uma mescla de mel, mostarda picante e azeite. Sirvam com Casillero de Diablo Rosé. Eles se sentirão como reis.

Com a melancia também podemos criar sabores de misturas orientais. Um simples prato que meus amigos adoram é o carpaccio de atum, com uma salada de pequenas fatias de melancia, gengibre marinado, uma pitada de folhas frescas de coentro, suco de limão e um par de gotas de azeite de gergelim. Naturalmente, fica maravilhoso com um vinho bem aromático. Eu escolho o Casillero de Diablo Viognier.

ensalada sandia

Se depois de uma festa com a família restar um pouco de carne assada de cordeiro ou peito de pato, preparem uma salada fria no dia seguinte. Coloquem os pedaços de carne sobre folhas verdes e decorem o prato com pedaços de melancia e laranja, fatias de cebola roxa e, antes de servir, derramem um vinagrete simples de suco de limão e azeite de oliva. Por ser uma salada fria e não quente, com este prato se destacará o Casillero del Diablo Pinot Noir.

Espero que vocês tenham se inspirado para cozinhar com melancia, desde o aperitivo até a sobremesa, desfrutando este maravilhoso produto da localidade de Paine com nossos vinhos.