Concha y Toro

Francisca Jara 28/08/2020

Compartil

Tudo sobre vinho

O distintivo caráter do Cabernet chileno

Você sabia que foi um cruzamento acidental entre as cepas Cabernet Franc e Sauvignon Blanc que deu origem ao Cabernet Sauvignon? Esta descoberta mágica aconteceu em Bordeaux no século XVII e o mais incrível é que ninguém sabia que esta se transformaria na variedade mais popular do mundo.

É a uva mais plantada no Chile e corresponde a um terço de todos os vinhedos do país. Graças às boas características do clima e do solo, esta cepa tinta de grande consistência, que chegou aos campos chilenos no século XIX vinda de Bordeaux, transformou-se em um dos vinhos mais renomados e emblemáticos do país. Na verdade, a variedade Cabernet Sauvignon da renomada marca Casillero del Diablo é a mais vendida de toda a linha reserva, que possui mais de 10 variedades.

cdd-2

Esta longa experiência com a cepa no Chile permitiu a obtenção dos resultados que hoje vemos na garrafa, como sua elevada consistência e qualidade. O Cabernet Sauvignon chileno, comparado ao de Bordeaux, é mais encorpado e apresenta taninos mais suaves, o que o torna agradável de beber, especialmente quando se trata de vinhos jovens. Possui notas de especiarias em boca que, juntamente com seus sabores naturais de frutas negras, como amora, cereja, figo e sua textura sedosa, fazem dele um Cabernet um pouco mais exótico. Mas também existem estilos diferentes: leves, com mais estrutura, mais ou menos madeira, para beber imediatamente ou para guardar durante anos.

No que diz respeito à sua origem, os melhores Cabernet Sauvignon do Chile geralmente são provenientes da zona vitícola central, localizada entre as frias brisas do Oceano Pacífico e o calor da Cordilheira dos Andes. Esta é precisamente a área onde estão localizados os vales do Aconcágua, Maipo, Cachapoal e Colchagua.

Aconcágua

Esta zona abrange as cidades de Llay Llay, San Felipe e Los Andes e se caracteriza por ser uma das regiões mais secas e ensolaradas para a produção de Cabernet. Devido à oscilação térmica e à influência da cordilheira, estes são vinhos muito estruturados, de grande acidez, intensa mineralidade e com notas de frutos secos e pimentão vermelho.

Maipo

Nos arredores das localidades de Pirque e Puente Alto, ao sul da ribeira do Rio Maipo e aos pés da Cordilheira dos Andes, é gerado o clima mediterrâneo perfeito para a produção desta uva no Chile. É aqui que se encontra o Vale do Maipo, que dá origem a vinhos de muito corpo, com notas de frutas negras e vermelhas, especiarias como a pimenta e, às vezes, também uma característica nota mentolada e de grafite. Os Cabernet Sauvignon do Maipo são vinhos complexos e sofisticados, com potencial de guarda, longa evolução no paladar e que mostram melhor seu potencial após serem decantados.

ter

É o caso do Terrunyo Cabernet Sauvignon 2017 do vinhedo de Pirque (um dos mais antigos da Concha y Toro) e do Marqués de Casa Concha Cabernet Sauvignon 2018 (uma mistura dos vinhedos Pirque e Puente Alto): dois vinhos de extraordinária concentração de fruta e estrutura.

mcc-2

Por sua vez, o Alto Maipo é a área mais fria dentro deste vale, também famoso por produzir vinhos excepcionais como o Gravas del Maipo Cabernet Sauvignon 2017, cuja intensidade aromática, equilíbrio e fina evolução no paladar mostram uma das faces mais elegantes deste subterritório.

gravas

Cachapoal

Um pouco mais ao sul, entre os Vales do Maipo e de Colchagua, encontramos este vale que se destaca principalmente pela qualidade de seus Carménère e Cabernet Sauvignon. Graças aos verões secos e invernos chuvosos que recebem a influência da costa, do Rio Rapel e da cordilheira, os Cabernet do Cachapoal se destacam por sua elegância e mineralidade.

Colchagua

Cerca de 170 quilômetros ao sul do Vale do Maipo, está localizado o Vale de Colchagua, também conhecido pela produção de cepas bordalesas, graças ao apropriado clima mediterrâneo. As renomadas sub-regiões de Apalta e Marchigüe também propiciam a produção de vinhos de grande corpo, caracterizados por sua estrutura tânica e seu grande potencial de guarda, como o Gran Reserva Serie Riberas Cabernet Sauvignon 2018. Colhido na ribeira do Rio Tinguiririca, este vinho com influência costeira se destaca por sua fruta negra, especiarias, taninos sedosos e uma acidez que não deixará ninguém indiferente.

grsr

Como você pode ver, no Chile temos vinhos para todos os gostos. Mas, seja qual for o estilo, o importante desta cepa é sua histórica consistência e qualidade. E como hoje, 30 de agosto, comemoramos o Dia do Cabernet Sauvignon, convidamos você a abrir uma garrafa e a brindar conosco!