Concha y Toro

Ania Smolec 20/02/2017

O que o ano da safra nos diz sobre um vinho?

Compartil

O vinho não conhece conceitos como “sempre” ou “nunca”. Em cada temporada não somente as condições climáticas podem variar, como também podem acontecer eventos como secas, chuvas durante a safra, terremotos ou até mesmo geadas. Convido vocês a conhecerem os parâmetros de safra que influem na personalidade do vinho. Espero que vocês se tornem apaixonados buscadores de safras diferentes.

Por que a colheira é tão importante?

O que nos diz o ano da colheita de um vinho? Estamos acostumados a falar sobre o impacto do terroir e o potencial humano na qualidade do vinho. No entanto, estes são ou podem ser fatores constantes que se repetem todos os anos. O terroir, e especialmente a cepa, predeterminam um certo perfil do vinho. As características do clima, pelo contrário, podem variar e muitas vezes decidem a qualidade ou o caráter da uva.

Em geral costumamos pensar que a uva cresce somente no verão, mas não devemos nos esquecer que a parreira tem seu ciclo natural durante todo o ano, e cada temporada traz diferentes desafios para a planta: o inverno, quando o vinhedo está dormindo; a primavera, quando se inicia uma nova etapa de crescimento; e o verão, quando os grãos amadurecem até a entrada do outono, quando chega a hora da colheita.

Don Melchor viñedo

Escolham qualquer data do ano, por exemplo, o seu aniversário. Sempre é no mesmo dia do mesmo mês, mas olhe as fotos do últimos cinco anos. Não é verdade que às vezes você foi obrigado a usar roupas mais leves e outras vezes roupas mais pesadas? Não existem duas colheitas iguais. As mudanças de temperatura, quantidade de precipitação, número de dias de sol e nublados, ventos, possíveis geadas ou neve na pré-cordilheira, tudo isso determina bastante que tipo de uva teremos na hora da colheita.

O agrônomo pode planejar seu trabalho de acordo com as condições de cada temporada. Através da poda ou da irrigação é possível controlar o rendimento e a concentração das uvas. Mas somente até certo ponto. Os profissionais do vinho sabem isso e aceitam. A natureza manda.

Parâmetros climáticos a serem considerados

Claro que não existem valores ideais de temperaturas nem de precipitações. A própria natureza às vezes brinca com a uva. Os extremos não são saudáveis. Nem muito frio e nem muito calor. Muita umidade durante a colheira também não pois existe o risco de que as uvas tenham problemas com fungos. E nem uma temporada extremamente seca, onde as uvas tendem a se desidratar e a perder seu frescor e crocância.

viñedo parras uvaPor exemplo, no caso de um vinho tinto, o objetivo é obter uma estrutura perfeita e potencial de guarda, e portanto é necessário que a uva possua os seguintes parâmetros:

  • Alto nível de açúcar (que se traduz no nível de álcool), que é o poder / corpo do vinho, e depende das horas de luz na temporada.
  • A acidez dá o equilíbrio em um vinho; ou seja, é um parâmetro que depende do vento e de uma diferença bastante significativa entre as temperaturas diárias. Graças a esse fator as uvas poderão amadurecer em seu próprio ritmo. Se temos um verão muito quente, especialmente com noites quentes na média, a uva amadurece muito rápido, o que pode dar ao vinho muito corpo e extração, mas com certeza um menor nível de acidez.
  • E a quantidade de água que a planta recebe deve ser equilibrada. Não muito para que os sabores das uvas se diluam e ative somente o crescimento das folhas. Nem pouco para que as uvas se reduzam e desenvolvam aromas muito confeitados ou até mesmos passados. Equilíbrio é sinônimo de bons aromas e taninos.

Como saber o que significa um ano em particular?

Sim, normalmente não acompanhamos a previsão do tempo e é difícil julgar se estamos diante de uma colheita melhor do que há dois anos atrás. Mas sempre podemos ler sobre a temporadas nas regiões ou vinhedos que nos interessam. Esse tipo de informação pode ser encontrada nos sites das vinícolas, com notas de degustação preparadas pelos próprios enólogos, e também nos comentários da imprensa especializada.

O ano que aparece na etiqueta está diretamente relacionado com a safra da uva. No caso do Chile, as uvas são colhidas principalmente no fim do verão até o início do outono, ou seja, de fevereiro até maio. Os diferentes estilos de vinho pedem diferentes tempos de guarda em barril e garrafas, e portanto o vinho que é lançado hoje no mercado pode ter um ano diferente do ano da safra. Seu certificado de nascimento é precisamente a data em que a uva foi cortada da parreira.

Don Melchor Culinary ChallengeO vinho tem sua alma e cada ano se adapta às condições climáticas. O conhecimento das características das diferentes temporadas é muito importante para os colecionadores. Em alguns mercados esses parâmetros marcam os preços dos vinhos. Até mesmo as marcas mais importantes reduzem seus preços se as condições não foram as melhores, ou até decidem não lançar no mercado safras mais complicadas.

O impacto do clima na uva incide na qualidade do vinho. Somente com um Champagne ou espumante “non vintage”, um vinho estilo Porto ou de solera, onde são misturadas várias safras, é possível ter um maior controle sobre a ação da natureza. Em qualquer outro caso, recomendo comprar as últimas quatro safras do seu vinho favorito e fazer uma degustação vertical, somente para o seu próprio conhecimento e prazer.

E finalmente, vou contar para vocês um segredo: admito que a degustação vertical é uma das minhas atividades preferidas. São realmente maravilhosas as discussões que se dão sobre as safras, até mesmo muito mais acaloradas do que discussões políticas.