O sabor do artesanal

access_time 2020 · 06 · 05

Desde o café de comércio justo cultivado sob a sombra ao queijo amanteigado de vacas alimentadas com pasto, o movimento de alimentos artesanais está aqui. As gerações mais jovens e também as mais velhas estão trocando seus micro-ondas por fogões e os corredores dos produtos congelados por frutas e verduras frescas do mercado local. 

A produção artesanal está sendo uma vez mais apreciada e valorizada pelos clientes que buscam qualidade quando se trata do que seu corpo consome. Uma abordagem “boutique” de nossa comida respeita as matérias-primas que a natureza nos dá, tenta aproveitar essas bondades e criar uma experiência excepcional. 

Então, se você está procurando um delicioso chocolate criado pelos próprios produtores de cacau ou o melhor café da Indonésia, um vinho artesanal do Chile ou pescadores sustentáveis, estas são algumas das empresas que trazem de volta a arte do artesanal para nossa comida.

  • Chocolate Divino
divine-chocolate
Ph: Metro

A Divine Chocolate foi inicialmente fundada por uma cooperativa de agricultores de Gana chamada Kuapa Kokoo, que significa “bons agricultores de cacau”. Desde sua fundação, a empresa tem sido um catalisador de mudança na indústria do chocolate, ao expandir o mercado do chocolate de comércio justo. Possuem um modelo comercial sustentável do ponto de vista social e econômico que sempre coloca as necessidades dos agricultores em primeiro lugar e também estão comprometidos a deixar de usar o óleo de palma (mais conhecido no Brasil como azeite de dendê), demonstrando seu compromisso tanto com o cuidado com o meio ambiente quanto com seus clientes. Seu chocolate não é apenas social e ambientalmente consciente e sustentável, mas também é absolutamente delicioso. Seus “feiticeiros do chocolate” oferecem o melhor da produção artesanal deste produto com uma variedade de sabores, seja a opção suntuosa, amanteigada e suave do chocolate preto ou a simplicidade cremosa do branco. 

 

  • Café Munduk
munduk-chocolate
Ph: littlenomadid.com

Das montanhas de Bali é proveniente o café Munduk, celebrando o lado artesanal do café e revitalizando o que havia se tornado um comércio esquecido nesta ilha exuberante. Os artesãos de Munduk produzem cafés de alta qualidade ao mesmo tempo que geram uma boa renda para seus agricultores e para a comunidade local. Também utilizam práticas agrícolas orgânicas e regenerativas para preservar o meio ambiente e apresentam uma cadeia produtiva totalmente integrada. O cultivo do café em Bali remonta ao século XVII e Munduk trabalha para celebrar esse rico patrimônio cafeeiro no qual a agricultura orgânica sempre foi a regra e onde os agricultores processam eles próprios as cerejas de café recém-colhidas.

 

  • Vinho Terrunyo
ter_post

Terrunyo, a marca de vinhos Ultra Premium de múltiplas origens, é elaborado a partir dos melhores terroirs da Concha y Toro e reflete a essência de cada vinhedo. Celebrando o nobre trabalho do viticultor e seu papel fundamental no cuidado das videiras, estes vinhos são cuidadosamente criados para mostrar o melhor do artesanal, com cada detalhe sendo minuciosamente trabalhado para obter o melhor de cada terroir.

O Terrunyo Sauvignon Blanc é produzido com uvas do Vale de Casablanca, no Chile, conhecido por sua neblina matinal, dias frios e de muito vento, que fazem com que a fruta amadureça lentamente e mais tarde na temporada. Este vinho tentador é envelhecido por seis meses em tanques de aço inoxidável e se caracteriza por suas notas cítricas, minerais e de groselha, seguidas por um final salgado com acidez elétrica. 

O Vale de Cachapoal é o lar do Terrunyo Carmenere, onde uma primavera fresca seguida de um cálido verão permite que as uvas amadureçam cedo, dando a este vinho – envelhecido por nove meses em barris de carvalho francês – notas de mirtilo e ameixa vermelha, acompanhadas de refrescantes notas de especiarias e ervas aromáticas. Já o Terrunyo Cabernet Sauvignon é originário do Vale do Maipo, no Chile, próximo aos esporões da Cordilheira dos Andes. As grandes mudanças de temperatura durante o dia ajudam a desenvolver uma profundidade de aromas frutados, com notas de tabaco e amora. E, finalmente, o Terrunyo Malbec que é proveniente do Vale de Uco, na Argentina, envelhece por 14 meses em foudres. Suas uvas crescem com muita exposição ao sol, amadurecendo completamente para obter sabores de frutas negras e um final defumado. 

  • Tre Torri
tre-torri
Ph: Amazon

A Tre Torri é uma pequena empresa que, assim como seu produto, está fazendo grande barulho na indústria do atum e no movimento de alimentos artesanais. É uma empresa de pescadores que não deixam que nenhuma parte do peixe capturado seja desperdiçada. Mesmo depois de retirar a carne das espinhas, separam cuidadosamente qualquer resto de peixe manualmente, temperam com sal e pimenta e fazem uma espécie de salsicha de atum, antiga e rara tradição alimentar italiana. Eles oferecem uma produção artesanal exclusiva, utilizando métodos tradicionais de conservação transmitidos de geração em geração. O sal que utilizam é proveniente das salinas de Trapani e o peixe é embalado à mão junto com azeite de oliva de origem local. 

 

  • Queijo Pleasant Ridge Reserve
pleasant-ridge-1
Ph: The Marketplace Cheese Shop

O estado de Wisconsin não tem fama internacional por sua habilidade culinária, mas nos Estados Unidos é conhecido principalmente por sua produção de queijo. E como tal, não é apenas o lar de grandes corporações dominantes na indústria, mas também é refúgio para o queijo ultra artesanal. Todos seus queijos são deliciosos, mas talvez o mais notável seja o Pleasant Ridge Reserve. Este queijo de estilo alpino é elaborado com leite, alimentado com pasto que cresce no verão e envelhece em sua fazenda por no máximo dois anos. O resultado? Uma rica profundidade a nozes, complexidade salgada acompanhada de matizes frutados e terrosos.

 

  • O chocolate e o amor
chocolate-and-love
Ph: notonthehighstreet.com

A empresa Chocolate & Love foi criada pelo casal Richard O’Connor, escocês, e Birgitte Hovmand, dinamarquesa. Seu principal objetivo é criar um chocolate orgânico, ético e delicioso, e compartilhá-lo com o mundo a um preço acessível. Eles trabalham com cooperativas do Panamá, Peru, República Dominicana e Madagascar, onde se cultiva um dos melhores cacaus do mundo. Os demais ingredientes que utilizam são orgânicos e procedentes da Suíça, levando seu chocolate artesanal até o próximo nível. Entre seus produtos de maior destaque estão o chocolate preto com caramelo e sal marinho, o chocolate preto de laranja e o de menta. Sem falar que suas embalagens são uma maravilha para os olhos. 

 

Compartilhar

É maior de idade?

Sentimos muito,

Você não pode acessar o conteúdo do site se você não for maior de idade.