Perguntas frequentes

Como é absorvido o álcool no corpo?

O álcool é absorvido nas paredes do intestino delgado e chega a todo o organismo através do sangue.

O fígado é o principal encarregado de metabolizar o álcool, e pode processar apenas uma quantidade máxima por hora.

Por isso se deve controlar a quantidade e a velocidade do consumo. O corpo pode apenas processar 90% do álcool, de forma que os 10% restante é expulso através do hálito, suor, lágrimas e leite materno.

Do que depende a capacidade de eliminação do álcool?

Depende de fatores como sexo, idade, peso, estatura, entre outros.

Por que os homens podem consumir mais álcool?

A capacidade hepática é maior nos homens, ou seja, seu fígado é mais rápido para metabolizar o álcool.

Quanto álcool pode metabolizar um fígado saudável?

Um fígado saudável pode metabolizar ao redor de uma taça padrão de 10g de álcool puro por hora (homens) ou uma hora e meia (mulheres). Estes dados são aproximados, calculados para uma pessoa saudável e de peso e estatura medianas.

 

Quais são os principais efeitos do álcool a curto prazo?

Ao beber álcool, a partir da primeira taça as pessoas se sentem desinibidas. À terceira taça, o processamento da informação é alterado. Logo, por volta da quinta taça há, um atraso das reações e respostas, e descontrole das ações psicomotoras.

Benefícios do vinho

Beber vinho com moderação forma parte de um estilo de vida saudável. Declaração que se apega fielmente ao fomento de hábitos e estilos de vida saudáveis para a população, promovidos pela OMS.

Está amplamente demonstrado que tal forma de consumo de vinho aporta benefícios para a saúde, lançando mão de um estilo de vida ativo, balanceado e saudável, resultam no melhoramento da saúde de quem assim o pratica; a seguir destacamos alguns:

  • Os consumidores moderados de vinho têm uma taxa de mortalidade menor do que os que se abstêm ou bebem em excesso.
  • Reduz a mortalidade por enfermidade coronária.
  • Potencializador cerebral, já que prevê enfermidades degenerativas do cérebro.
  • Aumenta nossas endorfinas: ao desfrutar das características de aroma e sabor próprios do vinho liberamos endorfinas em nosso organismo, relaxando e aproveitando mais a experiência.
  • Reduz o colesterol: O vinho tinto é rico em polifenóis, substâncias químicas ricas em antioxidantes que evita a formação de coágulos e a redução do chamado colesterol “ruim”.
  • Reduz o risco de câncer: O resveratrol é um recurso natural capaz de bloquear, por exemplo, o crescimento das células responsáveis pelo câncer de mama ou de pulmão.

É maior de idade?

Sentimos muito,

Você não pode acessar o conteúdo do site se você não for maior de idade.