Concha y Toro

Francisca Jara 14/07/2021

Tudo sobre vinho

4 formas de aprimorar seus conhecimentos sobre o vinho

Compartil

Sempre acreditei que a melhor forma para aprender sobre vinhos é através de sua degustação. Apreciá-los é uma prática sensorial que, sem dúvida, deve ser experimentada. Claro que, por mais fanáticos que sejamos, não seria prudente passarmos o dia todo bebendo ou nos focarmos apenas nesta forma para obter conhecimento. Existem várias maneiras muito divertidas e interessantes de continuar aprendendo sobre o mundo vitivinícola e que, às vezes, não significam ter uma taça de vinho nas mãos. Como em tudo nesta vida, o importante é ter equilíbrio. Anotem aí.

 

  • Acessando Ecnology

 Ecnology.com é uma nova plataforma interativa desenvolvida pela Viña Concha y Toro e uma excelente alternativa tecnológica para todos aqueles interessados no mundo da enologia. São experiências on-line que lhe permitirão mergulhar no mundo do vinho através de cursos especializados como ABC Wine, que ensina conceitos básicos sobre o vinho e que também pode ser adquirido com 12 garrafas de Casillero del Diablo, além de experiências virtuais em 360 graus e com áudio em 8D, como “A História do Casillero del Diablo”, na qual você poderá conhecer pessoalmente o lugar onde esta lenda surgiu. Aliás, também é possível realizar degustações guiadas pelo sommelier Massimo Leonori. Os valores vão desde $5.990 pesos chilenos.

 

  •  Lendo “The South America Wine Guide”, de Amanda Barnes

Ph: Vinálogos

Se o que você quer é aprender sobre os vinhos latino-americanos, uma excelente forma de fazer isso é comprando o livro que acaba de ser lançado “The South America Wine Guide”, da cronista de vinhos Amanda Barnes. “Este é provavelmente o guia mais completo, detalhado, evocador e atualizado da América do Sul e de seus vinhos que você pode encontrar”, garante o MW Peter Richards. Trata-se de um guia (em inglês) que reúne informação detalhada sobre 70 regiões vitícolas, produtores e vinhos da Argentina, Chile, Uruguai, Brasil, Bolívia e Peru, em 528 páginas. Inclui descrições fundamentais sobre seus terroirs, fatores de influência e as variedades de uva mais importantes, além de dados históricos sobre a produção de vinho no continente, mais de 200 fotografias coloridas, mapas de 40 regiões vitícolas, perfis de produtores e uma seleção de mais de 3.000 vinhos recomendados e degustados pela autora, como Gravas del Bio Bio Sauvignon Blanc. “Nesta fria e nublada região, o Sauvignon Blanc amadurece lentamente, desenvolvendo intensos aromas minerais com belas notas a grafite, pimenta branca e pêssegos brancos. Este Sauvignon Blanc que dá água na boca é elegante, mas vigoroso”, escreve Barnes.

Disponível na versão impressa e em e-book.

 

  • Escutando “Wine for Normal People

Uma forma muito informal e prática, mas não menos interessante, é aprender escutando um podcast. Embora hoje existam múltiplas alternativas, “Wine for Normal People*” está no ar desde 2011 criando uma comunidade de seguidores que confirmam sua influência. Conduzido pela especialista em vinhos Elizabeth Schneider (CSW e CMS), os assuntos vão desde variedades de uva e regiões, até entrevistas a pessoas relacionadas ao mundo do vinho, para citar alguns. Todos os assuntos são abordados com o espírito deste programa: que “pessoas normais” aprendam sobre vinhos sem complicações e sem esnobismos, também com opinião e com sua dose de humor. Os episódios são semanais (até agora estão disponíveis 381 para escutar) e duram cerca de uma hora. Disponível em Spotify, iTunes, Google Play, Overcast e Libsyn.

 

  • Crie ou faça parte de um grupo de degustação de vinhos
Photo by Zachariah Hagy on Unsplash

Idealmente de umas cinco pessoas, os grupos de degustação são uma divertida e econômica forma de aprender sobre vinhos. Recomenda-se fazer a reunião uma vez por semana com um tema em particular como, por exemplo, enfocar-se em uma única variedade de vinho. Neste caso, a ideia é que cada participante leve uma garrafa da mesma variedade (como Cabernet Sauvignon) e, após degustar os vinhos às cegas, comparar suas diferenças com base nas diversas regiões de origem, clima, solo do vinhedo, métodos de vinificação e, é claro, sua cor e seus aromas. Você verá como todos estes fatores apresentam um impacto no sabor e no caráter do vinho, os quais você pode anotar para manter um registro de seu treinamento. Que tal? Caso escolha o mesmo assunto, convidamos a fazer o teste com o Terrunyo Cabernet Sauvignon.

Vinhos Relacionados

20
19

Sauvignon blanc
Ver mais

20
17

Cabernet sauvignon
Ver mais