Concha y Toro

Francisca Jara 24/06/2022

Lifestyle

Três destinos enoturísticos para curtir em casal

Compartil

Quando o assunto é férias, aquele merecido e escasso tempo livre do qual dispomos, muitas variáveis podem entrar em jogo na hora de decidir o que fazer ou aonde ir. Agora, se você é fanático por vinhos, provavelmente será mais fácil escolher um destino. Os países produtores de vinhos costumam ter regiões ou adegas voltadas ao turismo, algumas mais desenvolvidas que outras, é claro, mas as opções são muitas. A pergunta é: esta é uma viagem em casal? E então, a sua companhia curte tanto vinho quanto você? Independentemente da resposta, apresentamos aqui três destinos selecionados que não vão deixar ninguém decepcionado. Anote aí.

 

  • Sicília: uma ilha e um vulcão

destinos enoturísticos: Sicília

É a maior ilha do Mediterrâneo, a que dá continuidade à famosa bota italiana, e com certeza um dos destinos mais românticos que existem. Afinal, a magia talvez seja o melhor termo para descrever esta terra onde brota história por todos os lados. Habitada desde a pré-história, foi ocupada pelos fenícios, colonizada pelos gregos, reconquistada pelo Império Romano, atacada por povos normandos e, finalmente, recuperada pelos italianos. Tudo isso se evidencia ao caminhar por qualquer canto desta ilha repleta de sítios arqueológicos e que é melhor visitar de carro, para parar nas praias de águas azul-turquesa e saborear pratos à base de peixes frescos. Entre as cidades que você não pode deixar de conhecer se destacam Taormina, Catânia, Siracusa, Noto e Cefalù, mas se se tratar de vinhos vale a pena ir a Marsala –de lá vem o vinho fortificado de mesmo nome, elaborado no estilo do Jerez–, como também chegar mais perto do vulcão Etna. Graças aos solos vulcânicos da ilha, as cepas brancas autóctones como Catarratto, Grecanico e Grillo são um festival para o paladar. Já em tintos as variedades Nero d’Avola, Frappato e Nerello Mascalese são ideais para acompanhar massas e pizzas, abundantes em qualquer restaurante desta ilha mágica. Lá parece que a influência do sol, do mar e do solo dão origem aos ingredientes mais saborosos: pistache, amêndoa, ricota, azeite de oliva, gergelim, tomate e peixes frescos fazem parte da imperdível gastronomia siciliana.

 

  • Santiago: uma capital na base dos Andes

destinos enoturísticos: Concha y Toro

A opção de viajar a turismo a Santiago do Chile, com seus cinco milhões de habitantes, pode parecer um pouco caótica. Mas não se assuste, porque no verão (entre janeiro e início de março), esta cidade fica praticamente vazia. Além disso, o aeroporto é parada obrigatória para conexão com destinos incríveis como San Pedro de Atacama (o deserto mais árido do mundo, no norte do país) e Torres del Paine (no extremo sul, o parque nacional mais bonito da Patagônia e da Antártica chilena). Ambas são opções excepcionais para uma viagem em casal, se desconectar do mundo e curtir a natureza.

A graça de Santiago é que, a menos de 30 quilômetros, inclusive de metrô, é possível chegar até o famoso vale do Maipo, de renome mundial devido a seus grandes Cabernet Sauvignon. Um tour imperdível ao qual você pode dedicar um dia inteiro para ir com calma e visitar é a #ExperiênciaConchayToro. Trata-se de uma visita ao Centro Turístico Concha y Toro em Pirque, na base da cordilheira dos Andes, onde Melchor de Concha y Toro viveu e deu início à história da Viña Concha y Toro. Cercado de vinhedos centenários e de um jardim de 24 variedades de uva, este incrível parque também hospeda um restaurante, salas de degustação, loja, wine bar e a adega de vinhos onde nasceu a lenda do Casillero del Diablo. Há diferentes tours que incluem degustação de vinhos e também traslados, para beber com tranquilidade e sem precisar dirigir. Um programa ideal para fazer em casal e caminhar pelos jardins desta adega espetacular. Agora, se você ou a sua companhia gosta de esquiar, é aconselhável fazer esta viagem no inverno, quando as diversas estações de esqui de Santiago estão abertas. Assim, você também poderá desfrutar da #ExperiênciaConchayToro, mas desta vez admirando a cordilheira totalmente nevada enquanto aprecia uma taça de Marques de Casa Concha Cabernet Sauvignon. Tem coisa mais romântica que isso?

 

  • Mendoza: vinho e descanso

destinos enoturísticos: Mendoza

Se vocês não curtem nem mar nem cidade, talvez o ritmo pausado de uma cidade que dispõe da comodidade urbana, mas que se destaca pela periferia rural, seja uma opção melhor. Do outro lado da cordilheira dos Andes, na Argentina, a cidade de Mendoza aparece como um destino ideal para curtir em um fim de semana. Para se hospedar, Chacras de Coria é um bairro muito pitoresco e região emblemática do Malbec, e fica a apenas 25 minutos do aeroporto e a pouco mais de uma hora do famoso vale de Uco, a terra que dá origem ao Terrunyo Malbec 2016. Lá você poderá escolher entre diversos hotéis boutique, além de cafeterias, restaurantes de primeira categoria e pequenas vinícolas para visitar e ir provando seus vinhos. Também há tours disponíveis na Delegación Municipal (prefeitura), localizada na praça central San Jerónimo, que poderiam levar você visitar desde casarões históricos da cidade antiga até vinhedos em Luján de Cuyo.

Por outro lado, se você quiser fazer algo diferente e descansar, a apenas 28 quilômetros ficam as Termas de Cacheuta, um complexo de águas termais em meio à pré-cordilheira dos Andes e à beira do rio Mendoza, que oferece serviços de spa. Com certeza, um destino para andar mais devagar, tomar um bom vinho e descansar.

Vinhos Relacionados

20
18

Cabernet sauvignon
Ver mais

20
19

Cabernet sauvignon
Ver mais